Blog da JusCash

Insights, dicas e ferramentas para gestão financeira de advogados e escritórios de advocacia.


19 de setembro de 2023
Institucional

A importância de homologação judicial na cessão de crédito

Escrito por: Equipe JusCash

A importância da homologação judicial na cessão de crédito

Escrito por: Equipe JusCash

Compartilhe nas redes:

A homologação judicial é uma das etapas na negociação da cessão de crédito que garante segurança jurídica para a venda de honorários judiciais. 
A homologação judicial é o mecanismo legal usado para assegurar a compra ou a venda de créditos judiciais. É ela que garante que a transação terá a devida segurança jurídica para todas as partes envolvidas.

“Homologação” é um termo bastante recorrente no meio jurídico. Ele faz referência a confirmação, aprovação ou ratificação de uma autoridade competente a procedimentos particulares.

No caso dos créditos judiciais, como precatórios, por exemplo, é por meio da homologação que a transferência do título é validada. Essa é uma maneira de formalizar a negociação e garantir a segurança do credor.

Neste artigo, você poderá tirar todas as suas dúvidas a respeito da homologação judicial em operações de crédito. Descubra o que é, como funciona e por que realizar a homologação judicial em seu processo de antecipação de recebíveis. Boa leitura!

O que é homologação judicial?

Antes de falarmos sobre a homologação da cessão de crédito, vamos definir melhor o conceito de homologação judicial. Esse termo é usado para registrar a concordância de uma autoridade a respeito de determinado pedido.

Confira alguns exemplos de homologação judicial:

  • Homologação de rescisão – Serve para verificar a legalidade e o cumprimento de todas as cláusulas ao fim de um contrato trabalhista;
  • Homologação trabalhista – Serve para garantir os direitos do trabalhador, e envolve o Ministério do Trabalho e o sindicato da categoria.

O que é cessão de crédito?

A cessão de crédito ocorre quando o credor de uma ação judicial transfere sua titularidade a um terceiro. Na prática, funciona como se o autor da ação estivesse vendendo o valor a ser pago no momento da sentença.

Com isso, o cedente (titular da ação) tem acesso ao valor antes da conclusão do processo. Da mesma forma, o comprador passa a ter o direito de receber o valor quando o devedor do processo realizar o pagamento.

É possível antecipar apenas uma parte ou a totalidade do valor da ação, conforme sua necessidade. 

Como funciona a homologação judicial na cessão de crédito?

Para realizar a operação de cessão de crédito, as partes envolvidas nessa transação precisam assinar o Contrato de Cessão de Créditos. Esse documento serve para registrar os termos da negociação, e deve conter as seguintes informações:

  • Origem do crédito;
  • Percentual de crédito a ser antecipado – se será apenas uma parte ou o valor total;
  • Valor que o comprador irá transferir para o vendedor;
  • Forma de pagamento;
  • Honorários advocatícios, se este for o caso;
  • Outras condições para que o acordo seja cumprido.

Após a assinatura do contrato, deve ser realizada a homologação judicial da cessão de crédito. Esta é a validação da transferência de titularidade junto ao juiz responsável pela execução da ação.

A homologação judicial da cessão de crédito pode ser realizada mesmo sem a anuência da parte devedora no processo. Ela continuará obrigada a cumprir a sentença. Porém, o dinheiro não irá mais para o autor da ação, e sim para quem comprou a titularidade do processo.

Por que é importante homologar a cessão de crédito?

1. Garantia da segurança jurídica à transação

Por meio da homologação judicial da cessão de crédito, a segurança jurídica da negociação está garantida. Essa é a melhor forma de prevenir problemas futuros. 

Com isso, não há riscos de que a vara realize o pagamento do crédito para a pessoa errada, por exemplo. Isso porque todos já estão devidamente informados de que o polo ativo da ação foi transferido para um terc eiro.

2. Proteção do investidor

A parte compradora do crédito também precisa ter segurança para sua transação. Não é vantajoso pagar por algo e correr o risco de não receber a recompensa por conta de um erro do tribunal ou má fé da outra parte.

A homologação judicial chega para resolver esse problema. Com ela, é possível saber exatamente quais são os valores devidos no processo e a quem eles serão destinados depois da execução da sentença.

3. Confirmação dos termos do negócio

Por meio da homologação judicial, também é possível confirmar os termos da transação. Se houver comum acordo entre o comprador e o vendedor, e se todas as cláusulas estiverem de acordo com a legislação, o juiz irá apenas reiterar a validade legal do contrato.

4. Liberdade para o vendedor

Realizar a antecipação de créditos judiciais é a melhor forma de não precisar ficar esperando pela conclusão do processo para ter acesso ao seu dinheiro. Isso evita stress, dores de cabeça e a ansiedade pela liberação do documento.

Um processo judicial pode ser muito desgastante, já que envolve reuniões com advogados, a participação em audiências e todo um peso emocional. Realizar a cessão de crédito por meio da homologação judicial é uma forma de encerrar definitivamente esse capítulo. 

5. Conformidade com a legislação

É muito importante realizar a cessão de créditos judiciais com empresas sérias e confiáveis, como a JusCash. Essa é a melhor maneira de garantir que você realmente será beneficiado com a transação e que tudo irá ocorrer conforme a legislação.

Nesse contexto, a homologação judicial serve para conferir credibilidade à transação, atestando que todas as etapas da compra, venda e transferência de titularidade foram cumpridas. 

6. Cumprimento do contrato

Quando a homologação judicial da cessão de crédito é realizada, o comprador se torna o novo credor do crédito negociado. A partir dessa etapa, não há renegociação, novos prazos ou qualquer possibilidade de calote.

Um eventual descumprimento de qualquer cláusula contratual pode trazer sérias consequências jurídicas para a parte.

Realize a antecipação de créditos judiciais com a JusCash

A JusCash é uma empresa especialista em análises jurídicas e antecipação de créditos judiciais, atuando com os seguintes tipos de créditos:

  • Ações cíveis e previdenciárias em fase de execução;
  • Partes devedoras: Pessoa Jurídica (PJ), União/INSS e Estados;
  • Alvarás;
  • RPVs estaduais e federais;
  • Honorários sucumbenciais, contratuais e dativos;
  • Valor da condenação (para o cliente).

O processo de antecipação é muito simples, e pode ser realizado em quatro etapas. Após os trâmites judiciais, o dinheiro é liberado em 24 horas!

Solicite uma análise gratuita dos seus processos e tenha acesso ao seu dinheiro em poucos dias!

Confira as postagens mais acessadas

Planilha controle financeiro

Baixe grátis a nossa planilha de controle financeiro para advogados

Administrar as finanças de um escritório de advocacia pode ser uma tarefa muito complicada. Isso porque envolve divers
Continue lendo Continue lendo

Como se preparar para aposentadoria sendo advogado autônomo

Você já se perguntou se advogado autônomo precisa contribuir com o INSS? A resposta é sim! Entenda por que neste art
Continue lendo Continue lendo
Destaque de honorários contratuais

Destaque de honorários contratuais: o que é e qual a importância?

O destaque de honorários contratuais deve ser requerido pelo profissional do Direito ao longo do processo para evitar p
Continue lendo Continue lendo