Blog da JusCash

Insights, dicas e ferramentas para gestão financeira de advogados e escritórios de advocacia.


16 de setembro de 2022
Organização Financeira

5 dicas de finanças para advogados

Escrito por: Equipe JusCash

Escrito por: Equipe JusCash

Compartilhe nas redes:

Controlar suas finanças pessoais, as contas do escritório e ainda fazê-lo crescer é um desafio para os advogados. Confira nossas dicas para te ajudar nessa tarefa.

Mesmo os advogados que não atuam na área financeira precisam ter uma noção básica para poder manter suas contas em dia. Erros como não controlar o fluxo de caixa ou precificar errado seus serviços podem acabar comprometendo a sobrevivência de seu escritório e até mesmo sua vida financeira pessoal.

Para não cometer erros como esses e investir no crescimento sustentável de seu negócio, confira as dicas de finanças para advogados que a JusCash preparou para você.

Confira 5 dicas de finanças para advogados

  1. Tenha uma planilha de gastos

Se você ainda não faz isso, comece a registrar todo dinheiro que entra ou sai de sua conta bancária. Para isso, liste todas as suas fontes de renda, como:

  • Renda fixa, caso você tenha salário ou clientes fixos;
  • Variável, que são seus honorários de sucumbência ou honorários advocatícios, bonificações ou outros;
  • Passiva, que são os valores que você recebe sem esforço direto, como os rendimentos de aplicações;
  • Extra, caso possua uma fonte de renda assim.

Também busque listar suas despesas, conforme a categoria:

  • Despesas fixas, como aluguel residencial ou do escritório, condomínio;
  • Financiamentos, empréstimos ou consórcios;
  • Despesas variáveis, como contas de consumo (água, luz, etc.);
  • Tributos e impostos.

Esse registro pode ser feito por meio de planilhas de controle de gastos no Excel ou no Google Planilhas, por exemplo, aplicativos ou mesmo em um caderninho. O que importa é escolher a opção mais prática para você.

Com isso, você poderá analisar seus gastos para identificar se é possível cortar algum e guardar essa renda para cumprir seus objetivos.

  1. Se você tem dívidas, dê prioridade a elas

Após analisar suas finanças, é importante selecionar as despesas que mais afetam seu orçamento e dar prioridade ao seu pagamento. Uma ótima forma de fazer isso é por meio da renegociação.

Mesmo que essas contas não estejam atrasadas, você pode buscar outras opções com taxas de juros mais baratas. Assim, você troca uma dívida cara por outra mais barata e consegue reduzir o valor das parcelas mensais ou até mesmo a quantidade de parcelas.

Se você estiver com as contas atrasadas, é essencial buscar a renegociação o mais rápido possível. Isso porque os juros que incidem sobre o valor costumam ser cumulativos e fazem com que a dívida fique ainda mais cara, o que pode se tornar uma bola de neve rapidamente.

  1. Busque guardar uma parte de sua renda

Se você quer ter um respiro em suas finanças, é necessário começar a gastar menos do que ganha, e mais: guardar uma parte da sua renda. Para começar a montar uma poupança, você não precisa ter muito dinheiro disponível. Quanto antes você começar a poupar, mais irá acumular.

Por isso, defina uma parte de sua renda que você pode guardar todo mês para montar uma reserva financeira. Assim, você poderá se prevenir contra imprevistos e evitar passar por apertos.

Além disso, se você pretende ter independência financeira, é preciso começar a investir com regularidade para poder viver de renda passiva.

  1. Diferencie a conta do escritório e sua conta pessoal

Separar as contas da empresa e as contas pessoais é essencial para empreendedores de todos os portes. Para ter um controle maior, você pode abrir duas contas bancárias diferentes e fazer duas planilhas de gastos também.

Mais do que contas diferentes, é preciso definir a parcela dos ganhos de seu escritório que será usada como seu salário de empreendedor, ou pró-labore. É importante definir um valor fixo (pode ser uma porcentagem) para não ficar fazendo saques do caixa da empresa de forma indefinida.

Siga essa orientação à risca, mesmo em meses nos quais você tem ganhos mais altos ou mais baixos. O ideal é que, ao receber seus honorários sucumbenciais, por exemplo, você destine esse valor para o caixa da empresa para somente depois distribuir os lucros ou investir na expansão do negócio.

  1. Conte com a antecipação de honorários para manter o equilíbrio financeiro

Com a antecipação de honorários, o advogado tem mais controle de suas finanças. Isso porque não precisa depender da conclusão dos processos judiciais para ter acesso aos valores aos quais tem direito.

Ao optar por esse recurso, o cliente passa por uma análise de crédito e, após protocolar a transação na ação, tem acesso ao seu dinheiro dentro de alguns dias. Além disso, a responsabilidade e a titularidade do processo são transferidas para o comprador.

A burocracia e os prazos de pagamento longos dificultam a organização financeira do advogado. Mas, com a antecipação de honorários, é possível fazer um bom planejamento e investir em seu crescimento. 

Conclusão

O segredo de uma vida financeira bem-sucedida é fazer um bom planejamento, registrando todos os seus ganhos e gastos e acompanhando a evolução de sua vida financeira. 

Baixe agora mesmo a planilha de Fluxo de Caixa para Advogados e pequenos escritórios da JusCash e faça seu controle financeiro de forma mais simples!

Se você precisa de mais previsibilidade em seus ganhos, conheça o serviço de Antecipação de Honorários da JusCash. Temos a solução ideal para manter suas finanças em dia!

Confira as postagens mais acessadas

Planilha controle financeiro

Baixe grátis a nossa planilha de controle financeiro para advogados

Administrar as finanças de um escritório de advocacia pode ser uma tarefa muito complicada. Isso porque envolve divers
Continue lendo Continue lendo
advogado autônomo: saiba como declarar seu imposto de renda 2024!

Advogado autônomo: Como se preparar para o imposto de renda? [Guia 2024]

Você sabe quais impostos um advogado deve pagar e como deve declarar seus honorários no imposto de renda? Descubra nes
Continue lendo Continue lendo
Destaque de honorários contratuais

Destaque de honorários contratuais: o que é e qual a importância?

O destaque de honorários contratuais deve ser requerido pelo profissional do Direito ao longo do processo para evitar p
Continue lendo Continue lendo