Blog da JusCash

Insights, dicas e ferramentas para gestão financeira de advogados e escritórios de advocacia.


31 de outubro de 2023
Variedades

Como as lawtechs impulsionam a advocacia brasileira?

Escrito por: Equipe JusCash

Como as lawtechs impulsionam a advocacia brasileira?

Escrito por: Equipe JusCash

Compartilhe nas redes:

As lawtechs são as empresas de tecnologia que estão revolucionando o mercado jurídico no Brasil.

Da mesma forma que as fintechs, empresas que combinam finanças e tecnologia, transformaram o setor financeiro no Brasil, as lawtechs, empresas que combinam jurídico e tecnologia, estão transformando a rotina de milhares de advogados.

O termo lawtech é a abreviação de Legal Technology, e mistura os termos em inglês law (advocacia) e technology (tecnologia). Empresas do setor desenvolvem serviços tecnológicos para o setor jurídico, como softwares de gestão e soluções financeiras.

Neste artigo, você poderá conhecer um pouco mais sobre o cenário das lawtechs e legaltechs – qual é sua definição, diferença entre as duas, quais tipos de soluções são desenvolvidas e quantas empresas desse tipo há no Brasil. Continue essa leitura e confira!

O que são lawtechs e legaltechs?

As lawtechs e legaltechs são startups, ou empresas de tecnologia, que desenvolvem produtos e serviços para contribuir com o setor jurídico. As soluções criadas por essas empresas têm o intuito de:

  • Facilitar a rotina dos advogados;
  • Conectar cidadãos ao jurídico;
  • Transformar, em algum grau, a maneira de atuação do Poder Judiciário.

Exemplos de soluções criadas por lawtechs brasileiras são:

  • Softwares de gestão de processos e informações jurídicas;
  • Serviços que se baseiam em dados para facilitar acordos judiciais;
  • Gerenciadores de certificados digitais com delimitação de níveis de acesso;
  • Plataformas que conectam clientes e advogados qualificados para seu caso;
  • Soluções financeiras para que os advogados tenham acesso rápido aos seus honorários. 

Quais tipos de soluções foram criadas por lawtechs?

Conheça as principais áreas de atuação das lawtechs brasileiras e descubra como suas soluções trazem benefícios para sua rotina jurídica:

Automação e gestão de documentos

Soluções de automação e gestão de documentos jurídicos servem para desafogar a rotina de escritórios e departamentos jurídicos. Sua maior vantagem é poupar o tempo do operador do Direito para que ele possa se dedicar às questões estratégicas e criativas da advocacia.

Os departamentos jurídicos costumam lidar com um alto volume de documentos, o que dificulta o acompanhamento processual e exige muita organização das equipes. A impressão desse tipo de material e seus trâmites logísticos também são muito custosos.

A automação de processos também é conhecida como digitalização, e é uma das principais frentes da transformação digital. Por meio dela, as rotinas produtivas de um escritório ficam menos manuais e operacionais.

Gestão de escritórios e departamentos jurídicos

Essas soluções ajudam os gestores a fazer uma gestão eficiente do volume de informações, processos, equipes, clientes ou áreas da empresa. Existem soluções especializadas em advogados autônomos, escritórios de advocacia, departamentos jurídicos e grandes bancas.

Esse tipo de ferramenta traz diversos benefícios, que vão desde aumento na produtividade até crescimento do faturamento. 

Analytics e jurimetria

Esse tipo de solução contribui para o entendimento da forma como os casos são julgados, com base na coleta e na análise de dados jurídicos dos tribunais. Hoje, já existem plataformas que conseguem medir a porcentagem de êxito de um processo com base em jurisprudência.

Resolução de conflitos

As soluções de resolução de conflitos desenvolvem softwares específicos com ferramentas para mediação, arbitragem e negociação de acordos. Essa é uma alternativa à judicialização, que pode correr um caminho lento e que não garante o direito do seu cliente. 

Conteúdo jurídico, educação e consultoria

Sites e portais de informação e legislação ajudam os advogados a se manterem atualizados sobre sua área de atuação e o mercado jurídico como um todo. Essa categoria também engloba empresas de consultoria, com serviços como segurança da informação e assessoria tributária.

Veja como aplicar o legal design e o visual law na advocacia

Extração e monitoramento de dados públicos

Lawtechs dessa área reúnem dados públicos disponíveis online e os organizam de maneira a beneficiar os advogados. Para isso, desenvolvem ferramentas de monitoramento e gestão de dados públicos, como andamentos, legislações, publicações e documentos cartorários.

Redes de profissionais

Lawtechs de redes de profissionais usam a tecnologia para ajudar advogados na prospecção de clientes. Isso é feito por meio da criação de redes de conexão entre operadores do Direito e pessoas ou empresas que precisam de um representante para seus casos.

A doc9 é um exemplo de lawtech que oferece serviços de audiências, cálculos e diligências a partir de sua rede de profissionais. Por meio dela, é possível encontrar advogados representantes e correspondentes jurídicos em todo o Brasil.

A doc9 também possui uma solução com tecnologia SaaS, o Whom. Esse software de gestão de certificados digitais é uma solução pioneira no mercado. Seu objetivo é trazer segurança à prática do compartilhamento de certificados digitais em escritórios e departamentos jurídicos.

Soluções financeiras

A JusCash é um exemplo de lawtech que oferece soluções financeiras para advogados, por meio da antecipação de honorários. Todo o processo é feito totalmente online, com a análise gratuita do processo e o recebimento do valor que o advogado tem direito em 24 horas após os trâmites de cessão.

Conheça a antecipação de honorários da JusCash!

Outras categorias

A Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L) ainda indica outras categorias de lawtechs e legaltechs no Brasil. São elas:

  • Compliance: soluções que ajudam escritórios e empresas a estarem em conformidade com as leis, normas e políticas internas;
  • IA – Setor Público: soluções que têm como foco o uso de Inteligência Artificial para tribunais e para o setor público;
  • Regtechs: soluções para ajudar a resolver problemas gerados devido às exigências de regulamentação;
  • E-discovery: soluções para a gestão de informações eletrônicas relevantes em contextos legais para apoiar processos judiciais e investigações regulatórias;
  • Taxtechs: soluções e tecnologias para fins tributários; 
  • Civic Techs: soluções focadas em simplificar o relacionamento entre pessoas e instituições; 
  • Real Estate Techs: soluções voltadas aos mercados imobiliário e cartorário;
  • Legal Design e Visual Law: soluções inovadoras para tornar a informação jurídica mais acessível, compreensível e atraente visualmente;
  • Legal Operations: soluções de gestão eficiente e estratégica para departamentos jurídicos de empresas e organizações para amplificar o valor do departamento jurídico para a organização como um todo.

Quantas Lawtechs e Legaltechs existem no Brasil?

O mercado de lawtechs e legaltechs no Brasil está em pleno crescimento, e conta com a Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L). De acordo com o Radar de Lawtechs e Legaltechs da associação, já existem mais de cem startups do setor. 

As startups jurídicas são classificadas nas 16 categorias que listamos acima.

Conclusão

As lawtechs e legaltechs – startups de tecnologia jurídica – têm como objetivo simplificar e tornar mais eficientes as rotinas jurídicas no Brasil. Existem diversas soluções, que atendem às mais variadas necessidades de escritórios e departamentos jurídicos.
A JusCash é uma startup jurídica que oferece soluções financeiras de antecipação de honorários advocatícios. Conheça nossa solução e descubra como a JusCash pode otimizar sua gestão financeira!

Confira as postagens mais acessadas

Planilha controle financeiro

Baixe grátis a nossa planilha de controle financeiro para advogados

Administrar as finanças de um escritório de advocacia pode ser uma tarefa muito complicada. Isso porque envolve divers
Continue lendo Continue lendo

Como se preparar para aposentadoria sendo advogado autônomo

Você já se perguntou se advogado autônomo precisa contribuir com o INSS? A resposta é sim! Entenda por que neste art
Continue lendo Continue lendo
Destaque de honorários contratuais

Destaque de honorários contratuais: o que é e qual a importância?

O destaque de honorários contratuais deve ser requerido pelo profissional do Direito ao longo do processo para evitar p
Continue lendo Continue lendo