Blog da JusCash

Insights, dicas e ferramentas para gestão financeira de advogados e escritórios de advocacia.


13 de janeiro de 2023
Organização Financeira

Saiba quais são os custos envolvidos para manter um escritório de advocacia

Escrito por: Equipe JusCash

Um laptop em cima de uma mesa de madeira

Escrito por: Equipe JusCash

Compartilhe nas redes:

Se você está planejando abrir um escritório de advocacia, conheça os custos envolvidos no processo de abertura e para mantê-lo ativo.

Montar um escritório de advocacia é o sonho de milhares de advogados. Porém, para realizar esse sonho e mantê-lo sustentável, é preciso considerar diversos custos envolvidos na rotina do negócio.

Por isso, antes de começar esse investimento, é preciso conhecer bem esses gastos para fazer um planejamento financeiro e estratégico. Pensar em itens como espaço físico, registros necessários, marketing jurídico e softwares de gestão é fundamental neste momento.

Neste artigo, você entende um pouco mais sobre os custos envolvidos em um escritório de advocacia, desde o momento de montá-lo até sua sustentabilidade no longo prazo. Continue essa leitura e tire todas as suas dúvidas!

Baixe gratuitamente a Planilha de Fluxo de Caixa e mantenha as contas do escritório em dia

Como planejar a montagem de um escritório?

Para montar um escritório de advocacia físico, é preciso considerar elementos como espaços físicos e questões burocráticas. Em primeiro lugar, é preciso avaliar seu orçamento: quanto maior ele for, mais chances de ter um escritório elaborado.

Mas, se sua verba for limitada, isso não deve ser um empecilho. Com uma estrutura mínima já é possível começar a montar seu escritório, como: espaço físico disponível, móveis para sua composição, computadores e materiais de escritório.

Antes de fazer as definições estéticas, lembre-se de que você precisará mantê-las após a conclusão da obra. Por isso, procure montar um espaço de acordo com suas condições financeiras. O básico pode ser mais do que suficiente para começar.

Uma dica é buscar locais que permitam o crescimento do negócio sem a necessidade de fazer grandes mudanças quando houver uma demanda maior de clientes.

Onde o escritório pode funcionar?

Espaço físico

A opção mais tradicional entre os advogados é montar um escritório físico. Apesar disso, esta é a opção que mais demanda recursos financeiros. Isso porque você precisará adquirir todos os itens para montar seu espaço, além de arcar com os custos básicos, como o aluguel.

Esta é uma boa opção para quem tem a necessidade de se reunir presencialmente com clientes. Além disso, o deslocamento a um espaço físico diferente de casa pode ajudar em seu foco e organização quanto ao trabalho.

Coworking

Também há a possibilidade de ter um espaço físico para seu trabalho e atendimentos de uma forma mais econômica. É possível dividir um espaço de trabalho com outros advogados e distribuir os custos mensais. 

Porém, é fundamental que todos saibam respeitar o espaço do outro para que possam trabalhar de forma tranquila e eficaz. A divisão dos espaços e a forma como ela afeta sua agenda e encontros com clientes também deve ser considerada.

Escritório virtual

A última opção é trabalhar de forma remota, sem um espaço físico. Essa modalidade pode ser muito útil para os profissionais que querem economizar e oferecer um atendimento mais flexível aos seus clientes.

Saiba mais sobre como funciona um escritório virtual de advocacia neste texto!

Quais são os registros necessários?

Para abrir e manter um escritório de advocacia, é preciso considerar custos com registros, estudos e outros. Para começar, é preciso fazer todos os trâmites necessários para a abertura de uma empresa de advocacia. 

Assim, você registrará sua empresa na Junta Comercial do estado em que você mora e poderá solicitar o CNPJ à Receita Federal. Também é preciso registrar seu escritório na OAB local. Você também precisará de um alvará de funcionamento, concedido pela prefeitura local.

Normalmente, estas são as etapas necessárias para registrar um escritório de advocacia, seja ele físico ou virtual. Embora envolva algumas burocracias, este é um processo simples, que demora, em média, 30 dias.

Quais são os custos envolvidos na abertura de um escritório?

Advogando sozinho 

Se você deseja trabalhar sozinho, seja por qualquer motivo, é preciso ter clareza sobre alguns aspectos. 

Primeiramente, é preciso saber sobre a questão das responsabilidades e dos valores. Sozinho, não haverá com quem dividir os custos nem as obrigações envolvidas na abertura do escritório. 

Porém, uma forma de driblar esses custos é a criação de um escritório digital, cujas despesas tendem a ser bem menores que as de escritórios convencionais.

Caso o seu desejo seja abrir um escritório físico, é preciso ter em mente alguns fatores que podem interferir nos custos:

  • A cidade de atuação 
  • O espaço, se será próprio ou alugado 
  • A localização 
  • A estrutura 
  • A equipe operacional 

Com todas essas questões na ponta do lápis, é preciso pensar nos equipamentos para o funcionamento do escritório e também nos custos de operação (água, luz, internet, limpeza e manutenção). Discutiremos melhor esses custos adiante.

Advogado com Sócios 

Quando se trata daqueles profissionais que formam sociedades, os custos envolvidos serão praticamente os mesmos, em caso de escritório físico. A diferença é poder dividir custos e responsabilidades com uma ou mais pessoas. 

Outra diferença será na estrutura do escritório escolhido, que deve acomodar 2 ou mais sócios. 

Uma outra questão importante é cuidar da parte legal da sociedade. Isso é feito com o registro perante a OAB, e posteriormente com o aviso das demais entidades como Secretaria da Receita Federal, Receita Estadual da Fazenda, Prefeitura, Corpo de Bombeiros, Junta Comercial e INPI.

Quais são os gastos mensais envolvidos em um escritório de advocacia?

Os custos mensais variam conforme o tamanho e as características do escritório de advocacia em questão. Por exemplo, a escolha pelo modelo operacional de seu escritório impacta em seus custos de manutenção.

Ter seu próprio espaço físico é o que demanda o maior custo. Isso porque exige manutenções e reparos constantes. Já no coworking, há um custo mensal envolvido. Porém ele é bem menor do que o do próprio escritório. Trabalhar de casa, por outro lado, envolve custos mínimos.

Além disso, há outra escolha que impacta nos gastos mensais: a possibilidade de ter sócios ou abrir uma empresa individual. Isso porque os custos podem ser compartilhados entre os membros da sociedade ou ficar apenas sobre uma pessoa.

Também é preciso considerar custos fixos com as contas básicas como aluguel, água, luz, internet e outras. Além de custos com a equipe, softwares de gestão, marketing jurídico e outras questões necessárias para a execução de seu trabalho.

Conheça os custos de um funcionário para seu escritório de advocacia.

Outro ponto a ser levado em consideração é o porte do escritório, bem como a localização em que ele será montado. Por exemplo: um escritório na cidade de Porto Alegre pode ter custos muito mais elevados do que em uma cidade do interior do estado do Rio Grande do Sul.

Por isso, em seu orçamento, é fundamental considerar cada um desses gastos, incluindo informações sobre seu planejamento e região. Dessa forma, você poderá ter um cálculo preciso do valor que necessita para montar seu escritório.

Mas, para ter uma noção, as projeções para quem quer montar um escritório físico podem variar entre R$ 15 mil e R$ 50 mil.

Conclusão

Montar e manter um escritório de advocacia envolve diversos custos como aluguel, contas de consumo e manutenções. Porém, há formas de reduzir esses gastos: atuando por meio de um escritório virtual ou trabalhando em um coworking, por exemplo.

De qualquer maneira, se você quer montar seu escritório, mas está sem recursos ou se os gastos de seu escritório estão pesando em seu bolso, conheça a solução da JusCash. Por meio dela, é possível antecipar seus honorários para investir em seu negócio.

Continue acompanhando o blog da JusCash para conferir conteúdos relacionados à gestão eficiente de seu escritório.

Confira as postagens mais acessadas

Planilha controle financeiro

Baixe grátis a nossa planilha de controle financeiro para advogados

Administrar as finanças de um escritório de advocacia pode ser uma tarefa muito complicada. Isso porque envolve divers
Continue lendo Continue lendo

Como se preparar para aposentadoria sendo advogado autônomo

Você já se perguntou se advogado autônomo precisa contribuir com o INSS? A resposta é sim! Entenda por que neste art
Continue lendo Continue lendo
Destaque de honorários contratuais

Destaque de honorários contratuais: o que é e qual a importância?

O destaque de honorários contratuais deve ser requerido pelo profissional do Direito ao longo do processo para evitar p
Continue lendo Continue lendo