Blog da JusCash

Insights, dicas e ferramentas para gestão financeira de advogados e escritórios de advocacia.


18 de maio de 2023
Organização Financeira

A necessidade do capital de giro na Advocacia: como manter as contas de seu escritório em dia

Escrito por: Equipe JusCash

Advogado usando uma calculadora na mesa para calcular a necessidade de capital de giro para seu escritório

Escrito por: Equipe JusCash

Compartilhe nas redes:

Os advogados que decidem empreender enfrentam um enorme desafio: manter as contas no positivo, mesmo diante da imprevisibilidade de entradas.

Quando se trata da gestão de escritórios advocatícios, um dos grandes problemas enfrentados é a falta de controle financeiro. Esse é um ponto tão delicado que pode levar os advogados a terem prejuízos e acabar “pagando para trabalhar”.

Além disso, há o fato de que o advogado pode levar anos para receber os honorários dos serviços prestados a seus clientes. Com problemas financeiros, o escritório não consegue entregar um serviço diferenciado, pagar suas obrigações ou reter os talentos. 

A gestão financeira e a manutenção do Capital de Giro, ou seja, do valor necessário para pagar todas as contas e despesas do escritório, é fundamental para que o advogado consiga manter seu negócio em pleno funcionamento e possa até pensar em expandi-lo.

Você ainda tem dúvidas sobre gestão financeira para escritórios? Fique tranquilo que a JusCash vai te ajudar! Continue essa leitura e saiba mais sobre a necessidade de capital de giro na advocacia e como driblá-la.

O que é Capital de Giro?

Capital de Giro é o nome dado aos recursos financeiros que uma empresa precisa para continuar funcionando de maneira regular. Ou seja, é uma parte do investimento total que deve ser reservada para pagar despesas e custos ao longo do tempo.

Esse indicador é uma ferramenta muito importante para controlar e avaliar as finanças de um escritório de advocacia. O capital de giro demonstra os valores que a empresa já em atividade possui para pagar obrigações de curto prazo, como salários de funcionários, impostos, e outras.

De forma geral, a recomendação é que a empresa tenha um Capital de Giro capaz de suprir a falta de entradas financeiras por, no mínimo, seis meses. Assim, é possível reduzir o impacto da imprevisibilidade sobre a manutenção do negócio.

Qual é a importância do Capital de Giro para advogados? 

Controlar e fazer o acompanhamento do Capital de Giro de seu escritório é essencial para manter o fluxo de caixa saudável e garantir que o negócio continue funcionando de forma sustentável e sem surpresas desagradáveis.

O Capital de Giro está relacionado a fatores como, por exemplo, ao ciclo financeiro da empresa. Ou seja, ao tempo e ao caminho que o dinheiro percorre quando é investido em algo para a empresa até o momento em que ele retorna como lucro. Com uma análise como essa, o advogado consegue entender por quanto tempo precisa investir seu próprio capital para que o negócio continue operando. 

Quando o empreendedor não prioriza o Capital de Giro, acaba desenhando sua rotina financeira e administrativa de forma a priorizar as demandas mais urgentes, conforme elas forem surgindo.

Porém, essa é uma gestão reativa, que prejudica o estabelecimento de uma reserva de emergência, e pode implicar em problemas como o atraso no pagamento dos colaboradores em momentos críticos.

Quando se trata do trabalho do advogado, que lida diariamente com a imprevisibilidade de seus ganhos, esse planejamento é ainda mais necessário.

A imprevisibilidade de entradas financeiras pode gerar grandes problemas para a manutenção de um escritório de advocacia. Por isso, é fundamental que o advogado-gestor saiba se antecipar a eventos extraordinários e a outros já esperados, como o recesso forense, quando o mercado jurídico já sabe que terá menos valores a receber.

Saiba mais sobre como funciona o recesso no judiciário!

Como garantir que seu trabalho não será prejudicado pela falta de Capital de Giro?

Para realizar uma gestão adequada do Capital de Giro, o advogado empreendedor precisa saber quanto dinheiro seu escritório tem em caixa. Mas, para isso, precisa fazer um excelente planejamento e controle financeiro de seu escritório de advocacia. 

Para fazer o controle financeiro do escritório, o advogado precisa:

  • Diferenciar as contas de Pessoa Física e as de Pessoa Jurídica;
  • Realizar um controle de fluxo de caixa diário, registrando todos os valores que entram e saem de seu escritório de advocacia;
  • Categorizar os recebimentos e as saídas para poder fazer uma análise mais ampla do cenário e, por exemplo, descobrir quanto custa uma peça. Com essa análise de dados, o profissional terá mais clareza para criar planos de ação;
  • Planejar os recebimentos e o destino que esse dinheiro terá ajudará o advogado a ter uma previsibilidade maior de seu negócio e seu capital de giro. Com isso, o advogado poderá planejar o crescimento de seu negócio e entender em quais áreas é necessário cortar ou priorizar gastos;
  • Acompanhar seu fluxo de caixa de forma periódica: diária, semanal, quinzenal ou mensalmente. Para isso, é possível usar planilhas, softwares jurídicos ou contratar um profissional de contabilidade para realizar esse controle e passar relatórios estratégicos para você.

Baixe gratuitamente a planilha de fluxo de caixa para advogados e pequenos escritórios da JusCash e faça o controle das finanças do seu escritório!

Mas, como planejar as finanças se o caixa já está no negativo?

Quando o escritório já está com o caixa no negativo, planejar o capital de giro se torna um desafio ainda maior para o advogado-gestor. Nesse caso, provavelmente será necessário recorrer a algum tipo de crédito para pagar as contas e retomar o planejamento.

A boa notícia é que o advogado não precisa recorrer a empréstimos e pagar altas taxas de juros. É possível recorrer à antecipação de honorários advocatícios e usar os valores que o advogado tem direito a receber pelos serviços prestados para quitar suas contas e deixar o escritório no positivo.

Entenda a diferença entre empréstimo e antecipação de honorários.

A JusCash é uma empresa especializada na antecipação de honorários advocatícios e ajuda os advogados na estruturação de sua vida financeira. O profissional do Direito pode ter acesso a seu dinheiro em até 48 horas após os trâmites de cessão.

Envie os dados de seu processo e descubra como a JusCash pode te ajudar a fazer uma boa gestão do capital de giro do seu escritório!

Conclusão

A gestão financeira é muito mais necessária e estratégica para um negócio do que os empreendedores imaginam. Por isso, o advogado, que lida diariamente com a imprevisibilidade financeira, precisa saber estruturar e priorizar o capital de giro de seu escritório.

Se você tem honorários a receber, conte com a JusCash para antecipá-los e investir em seu escritório!

Continue acompanhando nosso blog para conferir mais dicas de gestão para seu escritório!

Confira as postagens mais acessadas

Planilha controle financeiro

Baixe grátis a nossa planilha de controle financeiro para advogados

Administrar as finanças de um escritório de advocacia pode ser uma tarefa muito complicada. Isso porque envolve divers
Continue lendo Continue lendo
advogado autônomo: saiba como declarar seu imposto de renda 2024!

Advogado autônomo: Como se preparar para o imposto de renda? [Guia 2024]

Você sabe quais impostos um advogado deve pagar e como deve declarar seus honorários no imposto de renda? Descubra nes
Continue lendo Continue lendo
Destaque de honorários contratuais

Destaque de honorários contratuais: o que é e qual a importância?

O destaque de honorários contratuais deve ser requerido pelo profissional do Direito ao longo do processo para evitar p
Continue lendo Continue lendo