Apesar de os advogados não terem renda fixa, cuidar do fluxo de caixa é essencial para garantir a saúde financeira de seu negócio.

De fato, manter um negócio ativo e saudável é um desafio para empreendedores, profissionais liberais e autônomos de todos os ramos. Quando se trata de profissionais do Direito, é provável que esse desafio seja ainda maior.

Isso acontece porque, normalmente, os maiores ganhos financeiros de um escritório ou profissional da área dependem do sucesso de ações judiciais. Ou seja, é um cenário de muita instabilidade e incerteza.

Exatamente por isso, é necessário ter muito planejamento e organização para conseguir pagar as contas todo mês e manter seu negócio funcionando. Por isso, é essencial construir um fluxo de caixa por períodos e fazer um acompanhamento constante dessa questão.

No texto de hoje, vamos falar sobre uma ferramenta que vai ajudar muito na organização financeira do seu negócio: o fluxo de caixa.

Assim, você vai aprender o que é, como fazer, por que o fluxo de caixa é tão importante para a empresa e como a antecipação de honorários pode te ajudar. Então, confira tudo a seguir! 

Fluxo de Caixa - JusCash
Foto: Freepik (www.freepik.com)

O que é fluxo de caixa?

Em resumo, fluxo de caixa é uma ferramenta de planejamento e controle financeiro que os empreendedores e profissionais liberais podem usar. Por meio dela, é possível organizar e manter o controle das finanças do seu negócio.

Essa ferramenta tem como objetivo registrar, analisar e projetar o saldo disponível. Dessa forma, é possível garantir que a empresa sempre terá capital de giro para cobrir a operação e para fazer investimentos em melhorias.

Entrada e saída de caixa

O fluxo de caixa tem como base o registro do movimento de caixa. Ou seja, o registro de todo o dinheiro que entra, ou que o advogado recebe, e todo o dinheiro que sai, ou o fluxo de pagamentos que ele precisa fazer. 

Contas a receber

Contas a receber é o nome dado a todo o dinheiro que vai entrar na conta de sua empresa, por exemplo:

Contas a pagar

Todas as despesas que o advogado ou escritório de advocacia têm, que incluem:

  • Impostos;
  • Despesas fixas, como contas de consumo, pagamento de colaboradores, aluguel, etc.;
  • Despesas variáveis.

Por que o fluxo de caixa é tão importante para a empresa?

Fazer a gestão do fluxo de caixa da forma correta ajuda empreendedores e profissionais liberais a estarem sempre no azul. Isso porque com o controle de caixa, é possível entender qual é o caminho que o dinheiro percorre dentro da operação.

Dessa forma, é possível ter mais controle financeiro e saber sempre de onde vem e para onde seu dinheiro está indo. Saber como está seu fluxo financeiro é essencial para saber quando é necessário cortar gastos ou quando você pode investir, por exemplo.

Além disso, com um bom fluxo de caixa é possível prever seus custos e ganhos e se planejar para não ficar inadimplente. Quando se trata de advogados, isso é ainda mais importante, devido à imprevisibilidade dos pagamentos.

Quando um advogado faz o controle do fluxo de caixa, consegue ter uma visão ampla da sua realidade financeira. Dessa forma, é possível se planejar para receber um valor determinado em uma data determinada e não ter problemas de atrasos nos pagamentos.

Prazo para receber honorários

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) determina um prazo para a prescrição da ação de cobrança de honorários advocatícios. O artigo 25 do estatuto determina que o prazo é de cinco anos, contando a partir de:

  • Vencimento do contrato, se houver;
  • Trânsito em julgado da decisão que os fixar (no caso dos arbitrados);
  • Conclusão do serviço extrajudicial;
  • Desistência ou da transação;
  • Renúncia ou revogação do mandato.

Ou seja, o advogado pode levar todo esse tempo para receber o valor devido dos honorários por seus serviços. Além disso, se a cobrança dos honorários não for feita dentro desse tempo, ele pode nem receber o valor devido.

Por isso é tão importante cuidar de sua saúde financeira utilizando ferramentas como o fluxo de caixa.

Fluxo de Caixa - JusCash
Foto: Freepik (www.freepik.com)

Como fazer o fluxo de caixa?

Para ter uma gestão financeira mais eficiente, é preciso ter muita disciplina para fazer o fluxo de caixa. Você pode elaborar esse registro por meio de planilhas. Você pode fazer a sua própria ou usar uma das que podem ser encontradas prontas na internet.

O essencial é que ele contenha as principais informações para uma boa gestão financeira do seu negócio. Confira alguns passos que vão te ajudar nessa empreitada:

Passo a passo

1- Faça o registro da entrada e saída de caixa

Após escolher qual ferramenta você vai usar, é necessário começar a registrar a entrada e saída de caixa. Para isso, é essencial diferenciar as despesas das receitas. Você pode fazer isso por meio de cores ou símbolos diferentes.

2- Defina categorias

Além de registrar seu movimento de caixa, é essencial separá-lo de acordo com suas categorias. Dessa forma, você poderá criar relatórios que indicarão de forma precisa de que forma seu dinheiro está sendo gasto. Você também pode classificar suas receitas de acordo com os clientes, processos ou com o tipo de recebimento. 

3- Diferencie as despesas fixas e variáveis

Gastos fixos, como aluguel, salários e contas de consumo podem ser registrados no fluxo de caixa como contas que você precisará pagar nos próximos meses. Essa informação é essencial para que o gestor possa se programar para essa média fixa de gastos. As outras despesas são classificadas como variáveis.

4- Faça o registro das contas a receber

Um fator essencial para seu planejamento financeiro é saber quais valores você tem a receber e quando irá recebê-los. Faça o registro na aba da planilha que corresponde ao mês em que você receberá e classifique-a na categoria correta. 

5 – Faça os registros periodicamente

Uma das maiores dificuldades ao começar a fazer a gestão de caixa é lembrar-se de atualizar sua planilha. Porém, é fundamental que isso se torne um hábito. Procure fazer os registros assim que o pagamento for feito ou recebido. Defina qual é a periodicidade ideal para você e mantenha-se fiel a ela.

Como controlar o fluxo de caixa?

Para ter um bom controle de caixa, evite cometer os seguintes erros:

  1. Fazer um registro de dinheiro que ainda não foi recebido;
  2. Ser desorganizado;
  3. Fazer os lançamentos em categorias erradas;
  4. Não se atentar aos detalhes;
  5. Ser otimista demais com o futuro;
  6. Esquecer de acompanhar sua planilha.

Dicas para reduzir custos nos escritórios de advocacia

  1. Torne seu escritório em digital

Tornar os escritórios de advocacia digitais, seja por inteiro ou parte dele, é uma alternativa bastante viável para a redução de custos. Isso porque é possível reduzir os custos da operação presencial, centralizar as visitas e reduzir o consumo de água, luz, transporte e outros.

Além disso, o trabalho remoto pode aumentar a produtividade dos advogados. Isso porque não é necessário se deslocar até o ambiente físico do escritório, o que faz com que não percam tanto tempo nem sofram tanto desgaste.

  1. Trabalhe em espaços compartilhados

Os coworkings são uma ótima opção para reduzir os custos de um escritório de advocacia. Nos escritórios compartilhados, além dos preços de aluguel serem menores, todos os custos fixos são terceirizados.

  1. Terceirize serviços

Escritórios com muitas demandas ou processos pertencentes a outras comarcas costumam terceirizar seus serviços. Ou seja, eles delegam algumas tarefas para advogados correspondentes, o que otimiza o tempo e traz economia financeira.

  1. Corte gastos desnecessários

Analise seu fluxo financeiro para identificar quais despesas podem ser cortadas, especialmente as variáveis. Mesmo que sejam valores pequenos, isso pode fazer muita diferença em seu orçamento final. 

Como a antecipação de honorários pode ajudar na gestão de fluxo de caixa

A antecipação de honorários pode ser uma ótima ferramenta para os advogados que precisam organizar sua gestão de caixa. Empresas focadas em intermediar a compra de ativos judiciais, como a JusCash, são grandes parceiras dos advogados nesses momentos.

É possível antecipar precatórios, RPVs, honorários e direitos de diversos tipos de crédito. Além disso, não há limites de valores ou de áreas do Direito que podem vender os honorários advocatícios ou de sucumbência.

Quem trabalha na área conhece o quanto os processos judiciais podem ser árduos e morosos. Por isso, seus honorários devem ser valorizados e negociados com uma empresa justa, que vise o benefício de ambas as partes.

Na JusCash você encontra um produto financeiro criado pensando especialmente em quem trabalha como advogado. Além disso, o processo é rápido, seguro e transparente, sendo que o atendimento é personalizado.

Conclusão

Não importa se você tem um escritório de advocacia, é autônomo ou profissional liberal, fazer a gestão de fluxo de caixa é essencial para o sucesso do seu negócio. Embora seja um desafio, organizar, elaborar e analisar suas finanças traz ótimos resultados.

Se você precisa de uma ajuda extra para organizar seu fluxo de pagamento e outras questões financeiras do seu negócio, conheça o serviço de antecipação de honorários da JusCash!

Continue acompanhando nosso blog para mais dicas de organização financeira!

Leia também

Deseja antecipar seus honorários?

Entre em contato que teremos prazer em analisar sua ação e antecipar seus honorários advocatícios.

Contato
WhatsApp